Buscar

Um texto para quem sofre de compulsão alimentar

Ph: Alê Torres Você já parou pra pensar sobre a sua relação com a comida que você come? Quando você pensa em comida, que tipo de sentimento te desperta? Conforto, alegria, tristeza, medo, culpa, todas as opções ao mesmo tempo? A primeira resposta pra essa pergunta que aparece pra você diz muito a respeito da forma como você se alimenta e como você se relaciona com o alimento. Não só de comida, mas também de sentimentos e pensamentos. Nosso contato com a comida é muito íntimo e faz parte de toda a nossa vida. Comemos desde que viemos a esse mundo. Muitas das nossas experiências da nossa infância, da nossa adolescência, de momentos marcantes das nossas vidas, vão ditar como essa relação se con

Minha experiência com o jejum intermitente

Minha experiência com o jejum foi bem pedagógica. Por isso quis compartilhar aqui com vocês. Acho que pode servir de inspiração para muitas pessoas. Eu saí de um cenário bem conturbado em relação à comida e meu universo todo girava em torno dela: que horas eu ia ter fome de novo, o que eu ia comer, e se eu ficasse com fome? E por aí vai. Famosa escravidão e falta de domínio interior. A comida mandava na minha vida, no meu tempo, nas minhas programações, na minha emoção. Impressionante. Hoje eu consigo ver isso. Claramente. Antes eu não tinha a MENOR consciência disso. Comia quando tava com fome (e parecia que era o tempo todo), quando tava sem fome também, quando tava entediada, triste, feli