Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

Comumente, comida e mente.

December 13, 2016

 

Uma reflexão ‘pocket’ sobre Mente, corpo, espírito e comida.

 

Alimentar é a troca mais íntima e rica que podemos ter com nosso corpo.

Fazemos uma escolha. Ela toca nossa língua e percorre todo nosso interior. Desperta sensações, ativa milhares de processos químicos e uma série de alquimias passa a acontecer dentro de nós. Vai percorrer todas as nossas células, alimentar todo nosso sistema, e cada nutriente vai exercer seu devido papel.

Todos nós queremos a melhor versão de nós mesmos. Queremos utilizar até a última gota do nosso potencial e despertar toda aquela energia que muitas vezes existe na nossa vontade, mas não condiz em nosso corpo. Todos nós queremos pensar melhor, dormir melhor, nos movimentar e envelhecer da melhor forma possível. Queremos  raciocínio rápido, corpo na versão turbo e mente sã.

 

Isso não implica que você mude todos os seus gostos, toda a sua geladeira ou mude a sua personalidade. Simplesmente sugere que você procure fazer as escolhas mais inteligentes.

Que você balanceie e equilibre, sempre que houver desiquilíbrio. Que você respeite seu corpo e saiba ler os sinais que ele te dá. Ninguém poderá ter uma relação mais pura e perfeita com ele, além de você.

Tudo que você ingere, deve acrescentar algo. Gerar algum benefício, ter um sentido para ele. Não adianta termos todas as ferramentas necessárias para construir algo, se não temos um bom material. Pode até ser que algo se forme. Mas não durará muito tempo.

Se entendermos os papeis e importância dos alimentos, saberemos utilizá-los e usufruir ao máximo do que eles têm a nos oferecer. Ou nos aliamos a esses valores, ou iremos contra eles.

Não abra mão do seu prazer! A vida nunca lhe pediria tal coisa.  Sua experiência íntima deve ser incrivelmente gostosa. Apenas aprenda a uni-lo e enriquecê-lo de forma sábia. Assim colherá frutos.

Deliciosos frutos!

Bom appétit!

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload