Recent Posts
Please reload

Archive
Please reload

A fome emocional

December 14, 2016

 

 

Se você já tentou as dietas mais mirabolantes, e ainda não conseguiu emagrecer como deseja, você deve entender que existe uma fome emocional que vai muito além de sentir a barriga roncar e ir atrás de um alimento para satisfazer uma necessidade. 

A fome emocional vem da mente. Da errônea necessidade de preencher um vazio com algo prazeroso, físico, tátil, de fácil manuseio e que possa ser colocado para dentro de nós, literal e indubitavelmente.  

É uma manifestação física de algo que deveria ser completamente absorvido pelo controle de sua mente e de suas emoções. 

A linha entre fome orgânica e fome emocional é muito tênue. Mas pode ser percebida. 

Por exemplo, a fome orgânica não possui vontade específica. Se você está com fome, e fome entende-se necessidade orgânica e metabólica de se alimentar, não existirá critério específico de seleção. Você não sentirá fome de chocolate, de biscoitos, ou de pudim. Isso também se chama vontade, e é um outro sabotador de seus objetivos e metas. Você come, come, come e não se sacia. É uma fome que parece aumentar a medida que você come mais e a vontade por novos alimentos vão aparecendo como mágica. E depois um sentimento de culpa, de arrependimento tomam conta de você. A fome orgânica não acompanha culpa e arrependimento. Ela entende a necessidade e o limite. 

O cérebro não sabe reconhecer exatamente a diferença entre fome e sede. Uma dica? Faça os cálculos de sua última refeição. Se tem menos de 3 horas desde sua última refeição, a chance de você realmente estar com fome é mínima. O que fazer? Beba água! Você perceberá com ficará saciado com apenas um copo. E a vontade de doces ou guloseimas, desaparecerá ou reduzirá consideravelmente. 
Existem várias formas de controlar e desviar-se da fome emocional. Agora que você entendeu um pouco a diferença entre elas, fica mais fácil de indentificá-la. 

Assim como existem formas de identificar esses sabotadores e anulá-los como obstáculos em sua vida. É necessário primeiramente que você conheça seu corpo, suas reais necessidades, seu metabolismo. E o mais importante, é necessário que você conheça a sua mente. Como ela trabalha, o que ela exige de você e como ela te controla. Nossos pensamentos são nossos guias. Mas se aprendermos a controlarmos, nos guiaremos para onde quisermos. 

Venha aprender mais sobre a Ayurveda. Ela pode ser um caminho libertador para sua mente, seu corpo e seu espírito. Pode lhe ensinar coisas sobre você mesmo que nunca tenha notado ou considerado importante. 

A Ayurveda é uma filosofia milenar que sugere uma prevenção de sintomas através da alimentação e hábitos diários. Não cuida somente do sintoma caso ele apareça. Cuida do sistema todo em si. Se uma peça de uma máquina está comprometida, antes de somente trocá-la é necessário uma análise de que essa peça não comprometeu outras funções da máquina. 
Pensar diferente permite oportunidades e resultados diferentes. Ser flexível é uma das chaves para abertura de novos caminhos.  

Namaste. 


Xanda Fogaça 

Terapeuta Ayurveda 

Formada em psicologia 

Pos graduanda em psicologia da nutrição 

Health Coach 

Culinarista funcional


 

Fotos: Google

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload